Um estado, uma leitura: uma meta literária para 2015

Antes de mais nada, números. No balanço que fiz das minhas leituras de 2014, notei que quase metade do que li foi literatura brasileira: foram 34 livros de 29 autores brasileiros lidos, o que achei bem equilibrado. No entanto, à medida que ia lendo, percebia que as minhas leituras se originavam basicamente dos mesmos lugares, em geral do Sul e do Sudeste. Colocando as coisas na ponta do lápis: dos 29 autores lidos, nove eram do Rio de Janeiro, sete do Paraná, cinco de São Paulo, três do Rio Grande do Sul e dois de Minas Gerais. Os três livros restantes foram de autores de Pernambuco, Ceará e Mato Grosso.

Se em 2014 eu me preocupei em ler mais autores brasileiros do que costumava, em 2015 a ideia é diversificar essa leitura. Comecei a pensar nisso quando li um infográfico (infelizmente não está mais disponível), que sugeria uma viagem pelo mundo através de livros de diferentes países. Um pouco depois conheci o projeto da escritora Ann Morgan de ler um livro de cada país no período de um ano. Tudo isso me fez querer ainda mais diversificar minhas leituras, só que começando pelos diferentes estados do Brasil (tem muita coisa aqui pra ser lida!). Mais pra frente, quem sabe, dá pra ampliar aos poucos a proposta.

Então é isso. Em 2015, me propus um desafio: ler um livro de cada estado brasileiro e do Distrito Federal. Na escolha dos livros, priorizei romances de escritores contemporâneos e dei preferência ao que eu já tinha aqui em casa na grande pilha dos livros não lidos. Além disso, tentei fugir de temáticas regionalistas (nem sempre consegui). Esses foram os escolhidos (* para os que eu já tenho em casa; ** para os que tem no acervo da Biblioteca Pública do Paraná):

Acre: Galvez, imperador do Acre, de Márcio Souza**
Alagoas: São Bernardo, de Graciliano Ramos**
Amapá: As aventuras do professor Pierre na Terra Tucuju, de Maria Ester Pena Carvalho
Amazonas: Dois irmãos, de Milton Hatoum**
Bahia: De paixões e de vampiros – uma história do tempo da Era, de Ruy Espinheira Filho**
Ceará: A cabeça do santo, de Socorro Acioli*
Distrito Federal: Idéias para onde passar o fim do mundo, de João Almino**
Espírito Santo: Ponto morto, de Saulo Ribeiro*
Goiás: Naqueles morros, depois da chuva, de Edival Lourenço
Maranhão: Cais da Sagração, de Josué Montello*
Mato Grosso: Guia de ruas sem saída, de Joca Reiners Terron*
Mato Grosso do Sul: Ter saudade era bom (contos), de Moema Vilela
Minas Gerais: O encontro marcado, de Fernando Sabino*
Pará: Zon – o rei do nada, de Andrei Simões e Lupe Vasconcelos
Paraíba: Enquanto Deus não está olhando, de Débora Ferraz*
Paraná: Na escuridão, amanhã, de Rogério Pereira*
Pernambuco: Estive lá fora, de Ronaldo Correia de Brito*
Piauí: Os que bebem como os cães, de Assis Brasil**
Rio de Janeiro: Um romance de geração, de Sérgio Sant’Anna*
Rio Grande do Norte: Os crimes do padre Heusz, de Emanoel Barreto
Rio Grande do SulOpisanie Świata, de Veronica Stigger*
Rondônia: Diaruí, de Antônio Cândido da Silva
Roraima: O guru da floresta, de José Vilela
Santa Catarina: As fantasias eletivas, de Carlos Henrique Schroeder*
São Paulo: À margem da linha, de Paulo Rodrigues*
Sergipe: Cine Privê (contos), de Antonio Carlos Viana**
Tocantins: Tipos de rua, de Juarez Moreira Filho

A ideia é ir lendo ao longo do ano e publicando posts sobre as leituras, de acordo com o calendário abaixo. Quem quiser se juntar ao desafio “Um estado, uma leitura”, propor outros títulos e/ou montar sua própria lista de livros por estado será muito bem-vindo! No instagram, os posts relacionados ao desafio serão identificados com a #umestadoumaleitura.

Janeiro: Rio Grande do Sul, Maranhão e Rio de Janeiro
Fevereiro: Paraná, Pernambuco e São Paulo
Março: Ceará, Minas Gerais e Paraíba
Abril: Mato Grosso e Acre
Maio: Sergipe e Tocantins
Junho: Santa Catarina e Amapá
Julho: Alagoas e Distrito Federal
Agosto: Pará e Piauí
Setembro: Rondônia e Goiás
Outubro: Amazonas e Roraima
Novembro: Bahia e Rio Grande do Norte
Dezembro: Espírito Santo e Mato Grosso do Sul

Anúncios

4 respostas em “Um estado, uma leitura: uma meta literária para 2015

  1. Pingback: Um estado, uma leitura: Um Romance de Geração (RJ) | Do que eu falo quando eu falo de leitura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s